UFR-PI R$ 3,29Taxa SELICMapa do Site

Acesso rápido

Do que você precisa?

Dar Web
Sex, 22 de Dezembro de 2017 13:26   -  

Sefaz lança programa “Mais em Conta” para ajudar população a economizar

PDF Imprimir E-mail

para o site da sefaz mais em conta  

Em tempos de crise financeira, nada melhor do que poder economizar. O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual da Fazenda, lança o programa “MAIS EM CONTA”, que é uma ferramenta importante para ajudar os consumidores piauienses a pesquisarem, em vários estabelecimentos comercias, o menor preço de um produto que desejam comprar.

“A missão da Sefaz não é apenas cobrar tributos é também orientar os contribuintes e consumidores do Estado para que possam exercer a sua cidadania fiscal. Nesse sentido, estamos lançando esse programa para incentivar os consumidores a pesquisarem e realizarem compras mais baratas, ajudando-os a economizar. Isso também permite estimular a concorrência no mercado, fazendo com que os estabelecimentos comerciais vendam produtos mais em conta para os consumidores piauienses”, afirma o secretário estadual da Fazenda, Rafael Fonteles.  

Inicialmente, para acessar o programa o consumidor deve clicar no banner do programa MAIS EM CONTA, que será disponibilizado no site da Sefaz-PI (www.sefaz.pi.gov.br) ou acesso direto o link https://webas.sefaz.pi.gov.br/maisemconta-web/index.xhtml  . Por meio desse sistema, a Sefaz irá disponibilizar o menor preço aplicado pelos contribuintes por produto, com base nas notas fiscais eletrônicas emitidas, sendo que já existem 7.144.860 itens declarados em Notas Fiscais de Consumidor Eletrônica (NFC-e). Posteriormente, essa ferramenta poderá ser acessada por meio de um aplicativo, que será disponibilizado para celular Androide ou IOS. 

Vale ressaltar que quanto mais os consumidores pedirem a nota fiscal, mais o sistema terá condições de fazer a atualização de preços e prestar um serviço melhor aos consumidores.

O Superintendente da Receita Estadual, Antônio Luiz Soares Santos, acrescenta que além de ser uma ferramenta de consulta de preços para o consumidor, o “MAIS EM CONTA” se apresenta com uma alternativa para beneficiar não apenas os consumidores mas também irá incentivar os próprios contribuintes a praticam preços competitivos.  

Antônio Luiz também ressalta que a pesquisa de preços disponibilizada no site da Sefaz será feita apenas com os estabelecimentos que emitem a Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFC-e). “Isso termina fazendo com que aqueles contribuintes que ainda usam o Emissor de Cupom Fiscal (ECF) também já comecem a emitir a NFC-e, uma vez que eles têm até o dia 31 dezembro deste ano para alterarem o ECF para uso da NFC-e”, comenta. 

Ele enfatiza ainda que o MAIS EM CONTA permite que o consumidor pesquise o preço de produtos em vários estabelecimentos situados no local onde esse consumidor está até uma distância de 200 km. “A pessoa, por exemplo, vai poder marcar a distância que ele quer saber os preços em determinada região, sem precisar andar muito longe. Se ele não marcar essa quilometragem quando acessar o programa, a pesquisa de preços vai abranger estabelecimentos comerciais localizados em uma distância de até 200 km. Portanto, é um sistema de fácil consulta, onde o consumidor pode fazer uma busca em todo Piauí, mas também pode escolher o município pesquisado. Se estou, por exemplo, em Parnaíba, o programa vai disponibilizar as lojas que estão vendendo determinado produto em Parnaíba, com preços mais baixos e mais altos, em um raio de até 200 km. Vale lembrar que o preço pesquisado não é o de hoje, mas das últimas vendas realizadas”, afirma Antônio Luiz. 

O software do programa “Mais em Conta” foi desenvolvido pela própria Unidade de Tecnologia e Segurança da Informação (UNITEC) da Sefaz-PI, sob a responsabilidade do gerente de sistemas corporativos da referida unidade, Wagner Borges.  “Através dessa ferramenta, o consumidor vai poder consultar produtos para identificar o menor preço aplicado pelo contribuinte, listar produtos pesquisados, filtrar consultas de produtos pesquisados, agrupar produtos por categoria, exibir produtos pesquisados no Mapa e ainda detalhar o produto pesquisado”, explica Wagner Borges.  

Ele acrescenta que, inicialmente, o programa permite ao usuário pesquisar o menor preço de um produto em mais de 2.391 estabelecimentos participantes, sendo que a ideia é ampliar esse número para 5 a 10 mil estabelecimentos. “Como esse processo é contínuo, a quantidade estabelecimentos participantes cresce a cada instante”, afirma o gerente de sistemas corporativos da UNITEC. 

O mesmo programa já é adotado em outros Estados, sendo pioneiro o Estado do Paraná, cujo nome do programa é “Menor Preço”.  Em Alagoas também já existe esse programa que permite consultar on-line e comparar os preços dos produtos, denominado de Economiza Alagoas.

 

Escrito por Luciana - ASCOM